Vivendo em um B&B

Como eu já tinha dito no blog eu escolhi passar o primeiro mês em um B&B. Já postei minhas primeiras impressões e agora, três semanas depois, chegou a hora de comentar sobre como é a vida em um B&B, focando um pouco nas dificuldades e limitações dessa escolha.

Mas, inicialmente queria deixar claro que não me arrependo. Para uma pessoa solteira como eu, que passa a maior parte do tempo na rua, é uma boa opção para as primeiras semanas.

Vamos às considerações:

- A localização continua sendo excelente. Dá para ir a pé para muitos lugares turisticos, lojas, supermercados, etc. E é muito bem servido pelo ônibus que passa na esquina.

- O quarto continua a ser relativamente confortável. Com relação à arrumação, depois dos primeiros dias o encarregado dela me disse que quando eu quisesse que fosse arrumado, roupa de cama trocada, etc, era só pedir. Então não ficou sendo algo automático e diário. Costumo pedir que arrume e troque a roupa de cama semanalmente. Por um lado é até bom pois não fica uma pessoa entrando toda hora no quarto.

- Mustafá, o encarregado da arrumação, também é recém chegado no Quebec e é sempre muito solicito, me perguntando se preciso de alguma coisa.

- O meu principal problema está sendo a alimentação. Apesar de ter acesso livre à cozinha eu não me sinto a vontade de usá-la então acabo comendo comida de microondas, sanduiches, ou então em fast food na rua. Só que aqui 90% dos fast foods que vendem comida mesmo são da cozinha oriental (tailandesa, chinesa, japonesa, etc) que eu até gosto, mas não consigo comer todo dia. Depois de 3 semanas o que dá vontade mesmo é de comer um belo prato de bife, arroz e batata frita. Ah, tem também a questão de que comer na rua todos os dias acaba saindo mais caro, o que é a se considerar.

- O ritmo de um hotel é bem diferente do ritmo de uma casa ou até mesmo de um quarto. Os outros hospedes estão de férias. Então você acaba acordando as 7h da manhã com o vizinho que tenciona sair cedinho para aproveitar ao máximo a cidade, ou então, você se depara com outro hospede chegando depois da meia noite, rindo e comentando como o restaurante onde estavam era legal.

- O meu quarto é no último andar e no canto então por vezes a internet fica caindo, o que é chato quando estamos bem no meio de uma pesquisa ou conversando com a familia pelo skype.

Enfim, continuo achando uma boa opção para mim por um período de poucas semanas, mas fiz questão de postar aqui um pouco dos inconvenientes desse tipo de opção de moradia temporária, pois no primeiro post foquei bastante sobre o lado positivo. E tudo na vida tem dois lados, não seria justo não comentar sobre as dificuldades também.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "Vivendo em um B&B"

  1. merciquebec says:
    30 de maio de 2010 18:47

    pensei num B&B, mas pra um casal , acho que fica difícil, né? mas pelas suas impressões já dá pra saber. merci=0) elen