A viagem: vôo Recife-Miami

Quando eu estava pesquisando as diferentes companhias aereas uma das minhas maiores dúvidas era como seria o avião da American Airlines. Vi que era um 757, logo, um avião relativamente pequeno. Mas, queria saber mais e obter essa informação foi um pouco difícil. Assim, vou tentar postar aqui o máximo de detalhes possíveis para assim ajudar alguém que tenha as mesmas dúvidas que eu.

O avião é pequeno. Não sei se é o mesmo, mas se parece muito com os que fazem vôos nacionais no Brasil. São duas fileiras de 3 poltronas com um corredor no meio. Mas, não achei as poltronas muito apertadas. Também, tenho que dizer que apesar do vôo estar cheio eu tive a maior sorte de ir sozinha em uma fileira de 3 cadeiras. Então deu até para deitar e dormir (ainda mais com 3 travesseiros e 3 cobertores só para mim). Por ser um avião pequeno ele baçança mais que um 777, por exemplo. E por isso na primeira metade do vôo (até sair da América do Sul) senti ele balançando várias vezes, o que sempre causa um pouco mais de tensão.

Como outras pessoas já comentaram em outros blogs esse avião não tem tela individual de vídeo com trocentos filmes a escolha. São telas no corredor a cada 4 ou 5 fileiras que passa um filme em inglês - e as vezes ele é interrompido . Quando eu comprei a passagem tomei o cuidado de verificar no seatguru qual a poltrona que ficava em uma boa posição com relação à tela (nem muito longe, nem muito perto) e aconselho a todos que o façam também.

Outro ponto importante é a comida. Primeiro de tudo no meu vôo o carrinho sempre passava do começo do avião em direção ao fim. Então se tiver opção escolha ficar nas primeiras fileiras porque senão o carrinho da comida chega e meia hora depois chega o das bebidas. Ou seja, vai comer no seco. Foi o que aconteceu comigo,. Quando fui escolher a poltrona, como não tinha no começo do avião eu escolhi no fim, pois além de não ter a asa atrapalhando a visão pensei que serviriam com um carrinho indo pelo começo do avião e outro pelo final (como aconteceu em outras viagens que já fiz), de sorte que estando nas últimas poltronas seria servida logo. Mas, isso não ocorreu. Enfim, foi servido um almoço logo no começo do vôo e um sanduíche mais ao final. A comida é boa, dentro dos padrões que se espera de comida de avião, e o sanduíche era particularmente grande. Nada a reclamar quanto a isso.

Por fim, chegamos a Miami no horário previsto e o atendimento das aeromoças (moças?) foi dentro do normal.

Então, vale a pena ir pela American Airlines?

Acho que depende de vários fatores. Para mim o preço camarada da passagem one way (metade da Air Canada), a franquia maior da bagagem de mão e o fato de não ter que ir a SP (que me obrigaria ter saído de João Pessoa às 5h da manhã – ou seja, ter passado a noite em claro para estar no aeroporto às 3h) compensou o menor conforto da AA e os trechos que fiz por terra (JP/Recife e Montreal/Quebec). Mas, pode não compensar para quem tem crianças ou para quem sai do sudeste, por exemplo. Cada caso é um caso.

Vou continuar, em outros posts, contando o resto da viagem até Quebec.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

1 Response to "A viagem: vôo Recife-Miami"

  1. Lipee says:
    30 de agosto de 2010 18:19

    boa essa do seatguro.. sempre me ferro nas viagens que a tela fica na minha cabeça e nunca havia parado pra imaginar que isso existia...