Pagando mico - Parte I

Quem nunca pagou mico que atire a primeira pedra. Depois de dois dias de Canadá, claro que já deu para dar alguns foras. Vou listando o que eu for lembrando...

1 - Esquecer de dar a gorjeta do garçom. Tá, foi no primeiro dia aqui e eu ainda estava no ritmo dos 10% já incluído na conta. Mas, consegui corrigir a tempo. rs.

2 - Não conseguir entender o complicado mecanismo da porta do meu quarto. Depois de 10mn tentando fechá-la a chave, sem sucesso, tive que chamar o dono do B&B para que ele me explicasse.

3 - Esperar que a porta do ônibus abra na parada e como não abriu gritar para o motorista desligado: "ouvrez la porte s'il vous plaît". O ônibus em peso olhar para você e no mesmo instante você perceber que tem escrito em letras garrafais na porta que o passageiro que deve puxar para abrir.

Por enquanto é só pessoal... rs.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

3 Response to "Pagando mico - Parte I"

  1. Anônimo Says:
    14 de maio de 2010 16:58

    O mico da porta do ônibus é básico... todo mundo paga um desses.. eu paguei em ottawa... hahaha :)
    Boa sorte com os micos.
    Roger.

  2. Manuela Zaccara says:
    15 de maio de 2010 21:28

    Pelo menos pelo visto muita gente paga esse mico. Foi o meu pior até agora.

  3. Lipee says:
    30 de agosto de 2010 18:09

    rsrsrsrs, esse do onibus eh novo pra mim...

    a da tip passei tambem, no meu primeiro dia nos eua, fui comer na pizza hut umas 4 da tarde, nao tinha ninguem e a tailandesa mim atendeu super bem.. paguei, peguei todo o troco e me mandei! So fui perceber no outro dia... ate hoje tenho vergonha por isso, e nunca mais encontrei a tao tailandesa..