Dia a dia: ônibus

Hoje vou falar um pouco sobre o sistema de transporte público de Québec. Aqui não tem metrô, então quem não tem carro tem que se conformar com o bom e velho busão.

Existem 4 linhas de metrobus que são ônibus que utilizam uma via reservada e passam com uma frequencia maior. São eles: o 800 (liga Beauport à Ste-Foy), o 801 (liga Charlesbourg à Ste-Foy), o 802 (liga montcalm â Beauport) e o 803 (Passa por lebourgneuf e chega até Limoilou). Para saber o roteiro exato o melhor é dar uma olhadinha no site do RTC. Lá também é possível simular um percurso através do Trajeto.

Existem outras linhas, é claro, mas elas estão sujeitas ao trânsito e passam com menos frequencia, algumas podendo ter apenas algumas passagens por dia.

Quanto aos pontos existem três tipos: o abrigo com calefação, o abrigo normal e a plaquinha no poste. Como poucos são os abrigos com calefação na cidade o melhor é se programar direitinho para chegar na hora exata que o ônibus passa durante o inverno.

Ponto de ônibus apenas com a plaquinha indicando o ônibus que passa

Ponto de ônibus om abrigo sem aquecimento

Trajeto da linha afixada no ponto do ônibus


Pois é, é possível verificar o horário exato em que o ônibus vai passar acessando o site da RTC ou os folhetos que são distribuídos em alguns pontos da cidade (no próprio ônibus, nas farmácias, no supermercado, etc.). No entanto, recomendo muito chegar no ponto um pouco antes do horário marcado, pois acontece do busão passar com alguns minutos de antecedência.

No inverno em dias de tempestade de neve ou de verglas é uma loteria. Jã fiquei mais de 1 hora e 15mn esperando um ônibus que deveria passar no máximo a cada meia hora.

O preço da passagem simples, comprando com o motorista, é de 2,75 doláres, mas é possível comprar passes mensais em pontos de venda como o couche tard, alguns supermercados e algumas farmácias.

Dicas e curiosidades:

- Quando for comprar o ticket com o motorista do ônibus é necessário dar o valor exato da passagem. Eles não dão troco.

- Para abrir a porta é necessário tocar nela quando o ônibus para e a luz verde é iluminada. Senão vai pagar o mesmo mico que eu se pedir para o motorista abrir.

- Guarde o comprovante de pagamento do passe mensal. Ele servirá quando for fazer seu imposto de renda do ano seguinte.

- Se comprou um ticket individual e vai pegar mais de 2 ônibus, peça ao motorista o transfert para não precisar pagar uma nova passagem.

- No vieux-québec existe o Ecolobus que são movidos à eletricidade. Até ano passado o serviço era oferecido gratuitamente mas como os taxistas não estavam gostando nada de perder esse dinheirinho dos turistas agora é cobrado 1 dólar daqueles que não possuem o passe mensal.

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

7 Response to "Dia a dia: ônibus"

  1. Green says:
    2 de novembro de 2011 22:25

    Muito bom o tópico =)

  2. Johnny says:
    3 de novembro de 2011 18:53

    Quando estive em Quebéc, o link que achei para a linha 800 era para um mapa muito porco:

    http://www.rtcquebec.ca/HoraireTrajet/Default.aspx?page=trajet_resultat&parcours=800

    Esse mapa não quer dizer nada para quem não conhece a cidade. Eu tentei pegar a linha 801 para voltar ao vieux-port mas ela não passava lá. Pelo mapa, não dava para saber.

    Só agora descobri que existe um PDF que realmente dá para entender.

  3. Johnny says:
    4 de novembro de 2011 07:46

    Embora eu tenha sido um pouco negativo sobre o site, achei o serviço da linha 800 muito bom para uma linha de ônibus. Os ônibus passavam com uma boa frequência e não eram muito cheios, mesmo no rush da tarde.

    O problema é que no centro da cidade eles também pegam trânsito, portanto não dá para comparar o tempo de percurso com ônibus que passam em corredores exclusivos e muito menos com metrô. Além disso, tive a impressão que o percurso seria mais rápido se não passasse dentro da Universidade.

    Uma coisa que achei engraçada: O ponto final do lado sul é no meio do nada! O percurso entra no meio do mato e eventualmente o ônibus estaciona.

  4. Manuela Zaccara says:
    4 de novembro de 2011 12:03

    Green: obrigado.
    Johnny: realmente o mapa pequeno é meio complicado de entender se você não conhece a cidade. Eu, quando cheguei, peguei o mapa grande que distribuem na farmacia e antes de sair de casa ainda via o caminho pelo Trajecto.
    O metrobus, mesmo no centro, tem via propria em horario de pico. Eles pegam o transito dos outros onibus. rs. Mas, concordo que metro sempre vai ser mais rápido. Não tem nem o que discutir quanto a isso.
    No fim da linha em Ste-Foy, ele para ali pq é naquele local com mata e tudo que fica o ministério do revenu (receita federal) e tb é bem próximo do bairro de Campanile onde tem muito predio.

    Manuela

  5. Johnny says:
    6 de novembro de 2011 18:40

    Rá rá rá!!! A Receita Federal é no meio do mato? O motivo disso dá margens a várias piadinhas:

    1 - Protestos populares em frente ao prédio nem seriam notados;

    2 - Atentados à b*mba feririam menos inocentes;

    3 - As pessoas que trabalham lá poderiam entrar de fininho, podendo fingir para seus parentes e amigos que elas tem um emprego respeitável. Pole dancer, por exemplo.

  6. Apoema says:
    7 de novembro de 2011 15:53

    Fui recentemente ao Québec, pois queria conhecer as cidades em que pensávamos morar (Gatineau, Québec e Montréal). Fiquei apaixonada por Ville de Québec, meu marido apaixonou-se por Montréal. Ele fica encanado com o fator empregabilidade e deslocamento. Como parece que em Montréal há mais vagas para TI e tem metrô, então ele acha mais prudente irmos pra lá.
    Eu torço para que ele arrume um emprego ai e que fiquemos na capital, mas tb temo morrer de tédio o inverno, já que a cidade é mais pacata, não há cidade subterrânea e dependeremos de busão. Qual sua experiência quanto a isso por ai???
    Abraço!

  7. Manuela says:
    8 de novembro de 2011 17:04

    Ola Apoema, quanto à empregabilidade é certo que Montréal tem mais vagas, mas ultimamente ando vendo algumas pessoas que estavam em Montréal e acabaram se mudando para cá justamente por conta de emprego (vi em blogs). Tb é certo que em montreal tem mais atividades que aqui por ser uma metropole, mas não dá para morrer de tédio não. Aqui tem bares, restaurantes, cafés, boates, museus, teatro, etc o ano todo, inclusive no inverno. Eu passei um inverno aqui e não fiquei entediada não. Mas é verdade que a maior parte dos programas que fazia era com amigos na casa deles ou em restaurantes.

    Acho que escolher entre Montreal e Quebec é uma questão de estilo de vida. Cada um tem o seu e vai se adaptar melhor em uma ou outra cidade.

    Mas, apesar de quebec ser bem menor que montreal tb nao é uma cidade pequena. E é a capital da provincia.

    Eu realmente gosto da vida aqui. E, depois, montreal fica a apenas 3h de viagem. Dá para ir de manhã e voltar a noite :o)