Um ano

Hoje, pouco depois da meia-noite, fez 1 ano que coloquei os pés no Canadá. Um ciclo se fechou. Verão, outono, inverno e primavera. Estou aqui de volta à estação dos churrascos, dos "travaux" nas ruas, do por do sol às 20h... E, quando um ano se passa temos a tendência a avaliar o que se passou, a nos perguntar se valeu a pena, se faríamos tudo de novo. Então hoje foi um dia de muita reflexão.

Se eu pudesse abrir um buraco de minhoca de fringe (ou pegar emprestada a DeLorean de Martin McFly - você escolhe sua máquina do tempo preferida) e voltar para maio de 2010, eu faria tudo de novo? 

Por enquanto a resposta é sim. 

É claro que mudar de vida, de país e de profissão não é bolinho. Como tantos já disseram, o mais complicado é a saudade. Não do Brasil, mas sim das pessoas. Saudades de um café com pão caseiro feito com tanto carinho, da conversa jogada fora no carro no caminho ao trabalho, saudades de um abraço, de um bom dia. Enfim, nostalgia do dia-a-dia.

Além da saudade, pesa o fato de que nem tudo aconteceu como planejado. Coisas que eu deveria ter feito há um ano só estão acontecendo agora e por momentos isso desanima. Mas, a vida não é sempre assim? Certamente se eu tivesse ficado no Brasil coisas fora dos planos teriam acontecido e eu teria que lidar com esses obstáculos e vencê-los.

No entanto, basta eu ir ao Vieux-Québec, olhar o Rio St-Laurent ao lado do Château Frontenac, que tudo muda. Nesse momento tenho certeza que estou exatamente onde eu deveria estar. É então que me dou conta que gosto dessa cidade. Gosto do meu dia-a-dia tranquilo. Gosto da mudança das estações, mesmo preferindo (sim, confesso) que o inverno fosse um pouco menos longo. Gosto dos amigos que fiz. Gosto dos parques. Gosto do desafio diário de trabalhar em outra língua. Gosto de sair do trabalho as 16h. Gosto do café com donuts do Tim Hortons. Gosto do silêncio depois de uma grande nevasca. Gosto desse povo que nunca me tratou como uma estrangeira, mas sim como uma nova québécoise.

Enfim, um pedaço do caminho foi percorrido. Mas, muita coisa ainda está por vir. Que venha mais um ano em Québec, na cidade onde escolhi viver.


  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • Twitter
  • RSS

5 Response to "Um ano"

  1. Repositório says:
    9 de maio de 2011 18:09

    Que post fofo Manu!
    Nós que aqui estamos, te desejamos muita felicidade, sempre!!

  2. Alexei says:
    10 de maio de 2011 17:13

    Que bom que estás feliz e satisfeita com a tua escolha. A cidade é realmente muito agradável. Etapa vencida. Que supere as novas barreiras e desfrute das novas conquistas.

  3. idevan says:
    11 de maio de 2011 08:50

    Ei Manuela, post perfeito... tu escreves bem pacas, foi por causa do Direito??? :-)

  4. Manuela says:
    11 de maio de 2011 18:16

    Marilia, obrigado pelo carinho.

    Alexei, gosto muito daqui mesmo. Vi teu post sobre a compra da casa. Parabens!

    Idevan, obrigado.

  5. Brazucanadian says:
    11 de maio de 2011 20:48

    Manuzita

    Que post gostoso de se ler, verdadeiro, sincero... Bacana mesmo, espero ter o mesmo saldo positivo depois de um ano, sei bem o que sente, pois morei fora por alguns anos e sei como é difícil... Mas confesso que depois conseguimos acostumar e estamos sempre onde devemos estar, lembre o quanto você batalhou por isso, o quanto fez por onde e aconteceu.
    Agora é continuar firme e forte para colher todos os frutos, que vc merece muito.
    Pagamos certos preços por nossos sonhos e objetivos, mas como vc mesma disse, tem coisas que são priceless, que nos colocam de volta no chão e vemos o quanto somos abençoados.

    Parabéns e que venham muitos outros anos mais.

    Sorte e sucesso por aí.